Início > Destaques > O uso da porcentagem em situações do cotidiano

O uso da porcentagem em situações do cotidiano

O aumento da gasolina, os 10% do garçom, o desconto do imposto. O cálculo da porcentagem é a dica de hoje da aula de matemática do Projeto Educação 2013.

É difícil resistir à tentação da compra. Principalmente quando a peça está ao lado de uma placa dessas escrito: promoção 30, 40, 50%.

Quando você entra em uma loja e escolhe uma peça que está em promoção, sabe calcular quanto ela custa com o desconto? A matemática está em todos os lugares, e a porcentagem é um tipo de conta que você usa o tempo todo, quase sem perceber.

“Se vai calcular se o time vai se classificar ou não no campeonato de futebol, vai usar a porcentagem. Se vai calcular o imposto, vai calcular a porcentagem. Se a gasolina vai aumentar, vai calcular com porcentagem”, destacou o professor Marcelo Menezes.

Quando vamos a um restaurante, por exemplo, calculamos a parte do garçom: 10%. “Se é 50 reais a conta, 10% é 5 reais. Se fosse 11%… agora me pegou”, disse a operadora de telemarketing Joselma Maria de Amorim.

Rivandro França é o dono do restaurante. Ele faz questão de atender os clientes e de preparar as refeições. Nos dias de maior movimento, chega a registrar cem pedidos. Ele administra tudo com calma, só perde a tranquilidade quando tem que calcular o valor dos impostos. “Hoje, a gente está adaptando o sistema eletrônico, que a conta já vai fechada. Mas até agora, a gente calcula mesmo na calculadora, a pequenininha”, contou Rivandro.

Na nota do fornecedor, a alíquota do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS): 17%. O valor final varia conforme o valor da mercadoria. O cálculo é simples, mas pouca gente sabe fazer. “Na nota fiscal, existe o imposto chamado ICMS, que incide no valor da compra. Essa compra, por exemplo é de calabresa. Se for uma compra de 100 reais, 17%, ou seja ,17 reais, será pago como Imposto de Circulaçao de Mercadoria e Serviços”, explicou Marcelo Manezes.

Para calcular a porcentagem em cima de um valor, podemos fazer essa relação: porcentagem dividida por cem. Para calcular quanto é 15% de 200 temos que dividir 15 por cem. O resultado é 0.15. Depois é só multiplicar por 200. Então, 15% de 200 é 30.

Usando a mesma lógica, podemos calcular quanto tempo Rivandro tem que trabalhar para pagar o ICMS de um ano inteiro. “Então, 365 dias vezes 17, dividido por 100: 62 dias. São dois meses de trabalho para se pagar apenas ICMS. Quando ainda se tem água, luz, telefone, funcionários, encargos sociais, manutenção do estabelecimento. E quando é que vai surgir algo a mais para se reinvestir? Então, quando se tem uma carga muito alta, a gente tem que saber usar porcentagem para ver onde pode diminuir, para no final sobrar alguma coisa para investir”, destacou Menezes.

  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: