EDO

Uma Equação Diferencial Ordinária (EDO) é uma equação da forma

F(x,y'(x),y”(x),y”'(x), … ,y(n)(x)) = 0

envolvendo uma função incógnita y=y(x) e suas derivadas ou suas diferenciais. x é a variável independente e y é a variável dependente.

Exemplos:

  1. y”+3y’+6y=sen(x)
  2. (y”)³+3y’+6y=tan(x)
  3. y”+3yy’=exp(x)
  4. y’=f(x,y)
  5. M(x,y)dx+N(x,y)dy=0

Ordem e Grau de uma Equação Diferencial

A ordem da equação diferencial é a ordem da mais alta derivada da função incógnita que ocorre na equação. Grau é o valor do expoente para a derivada mais alta da equação, quando a equação tem a forma de um polinômio na função incógnita e em suas derivadas, como por exemplo: Ay(3)+By(2)+Cy(1)+Dy(0)=0

Exemplos:

  1. y”+3y’+6y=sen(x) tem ordem 2 e grau 1
  2. (y”)³+3y’+6y=tan(x) tem ordem 2 e grau 3
  3. y”+3yy’=exp(x) tem ordem 2 e grau 1
  4. y’=f(x,y) tem ordem 1 e grau 1
  5. M(x,y)dx+N(x,y)dy=0 tem ordem 1 e grau 1

Equação Diferencial Ordinária Linear de ordem n

Uma equação diferencial linear de ordem n é da forma:

ao(x) y(n)+a1(x) y(n-1)+a2(x) y(n-2)+…+an(x) y = b(x)

onde ao=ao(x) é uma função não nula, as funções b=b(x) e ak=ak(x) (k=0,1,2,…,n) são funções conhecidas e dependem somente de x e a notação y(k) significa a derivada de ordem k da função y em relação à variável x (k=0,1,2,…,n).

Em uma equação diferencial ordinária linear a função incógnita y=y(x) a ser obtida somente pode operar com características lineares.

Solução de uma Equação Diferencial Ordinária

Uma solução para uma Equação Diferencial é uma função que satisfaz identicamente a equação. A solução mais geral possível que admite uma Equação Diferencial é denominada solução geral, enquanto que outra solução é chamada uma solução particular.

Exemplos:

  1. y(x)=exp(-x) é uma solução particular de y’+y=0.
  2. y(x)=C exp(-x) é a solução geral de y’+y=0.
  3. y(x)=sen(x) é uma solução particular de y”+y=0.
  4. y(x)=Asen(x)+Bcos(x) é a solução geral de y”+y=0
  5. y(x)=99 é uma solução particular de y”’+3y’y”=0

Existência e unicidade de solução de uma EDO

Dada uma equação diferencial, será que ela tem solução? Em caso positivo, será que esta solução é única? Será que existe uma solução que satisfaz a alguma condição especial? Para responder a estas perguntas existe o Teorema de Existência e Unicidade de solução que nos garante resposta para algumas das questões desde que a equação tenha algumas características.

Alertamos que obter uma solução para uma Equação Diferencial é “similar” a calcular uma integral e nós sabemos que existem integrais que não possuem primitivas, como é o caso das integrais elípticas, dessa forma não é de se esperar que todas as equações diferenciais possuam soluções.

Problema de Valor Inicial (PVI): Um problema com uma equação diferencial satisfazendo algumas condições adicionais é denominado Problema de Valor Inicial (PVI). Se são conhecidas condições adicionais, podemos obter soluções particulares para a equação diferencial e se não são conhecidas condições adicionais poderemos obter a solução geral.

Outras Páginas de Equações Diferenciais


  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: